Tartarugas terrestres

Tartarugas terrestres

Dividindo as tartarugas em dois grupos distintos, encontramos as tartarugas terrestres e aquáticas. Neste artigo vamos falar especificamente das terrestres, de questões que devemos ter em conta quando adquirimos uma tartaruga terrestre de estimação.

Terrário

Construir um terrário não é uma tarefa fácil para novatos, no entanto há uma serie enorme de terrários já montados que servem perfeitamente para a grande maioria das tartarugas terrestres sem grande adição de extras.

Para escolheres o terrário perfeito deves conhecer as características que este deve obedecer. É importante, principalmente, que este tenha 5 vezes o tamanho da nossa tartaruga numa fase adulta, tanto em largura com altura.

O terrário também deve simular tanto quanto possível o seu habitat natural, através de plantas, ramos, pedras, criando assim um ambiente realmente selvagem q.b. Esta decoração também fazer do terrário uma peça decorativa para qualquer lar, algo bastante natural.

Dieta

A questão da dieta geralmente não é um problema para tartarugas terrestres. São maioritariamente herbívoras, alimentando-se de plantas, legumes e frutos. Esta questão permite igualmente uma alimentação bastante variada, importante para a grande maioria dos seres vivos.

Apesar das possibilidades, é importante que a dieta seja regular, mas variada, já que mudanças repentinas na alimentação também não são bem aceites pela tartaruga. Apesar de ser uma tartaruga terrestre, também pode comer algumas carnes (como vaca picada).

Também podem ser implementados suplementos para completar dietas que disponham de deficiências nutricionais, como é o caso do cálcio e vitaminas. Estes suplementos podem ser aplicados juntamente com a alimentação normal, no entanto o uso de suplementos deve ser indicado pelo veterinário e não por decisão própria.

Cuidados a ter

Algo a ter muito em atenção, independentemente do tipo de tartaruga que se trate é em relação às mudanças de temperatura. Estes répteis são bastante sensíveis, e uma mudança de calor para frio e vice-versa é mais do que suficiente para a tartaruga adoecer ou até mesmo morrer.

A higiene do terrário é igualmente importante exactamente por essa mesma sensibilidade, já que o contacto directo com diversas secreções e outras sujidades poderão fazer com que a tartaruga adoece.

O terrário deve ser limpo com frequência, e a própria terra deste deve ser limpa pelo menos uma vez por mês. Isto fará com que fique reduzida ao mínimo o risco de surgirem doenças e infecções.

Numa fase inicial após a aquisição da tartaruga esta deve ficar isolada e ainda não integrar o terrário principal. Isto fará com que a tartaruga possa se ambientar ao novo lar progressivamente. Antes disso, um banho de minutos com a água a 26ºC é importante para limpar todo o seu corpo.

Estado de hibernação

Hibernação

Apesar de não haver necessidade para as tartarugas de estimação hibernarem, isto acontece caso o terrário atinja temperaturas reduzidas a partir do Outono. Todo o seu corpo começa a trabalhar a ritmo muito lento, deixa de ter qualquer tipo de apetite e fica imóvel até à chegada do Outono.

É igualmente importante visitar um veterinário umas semanas antes da tartaruga hibernar, para que este verifique que não existe qualquer tipo de doenças e infecções que poderão piorar com a tartaruga a entrar neste estado.

Para assistirmos o nosso animal de estimação nesta etapa normal da sua vida, devemos desligar quaisquer luzes e aquecimento presente no terrário. Ela tratará do resto.

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Tartarugas:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook