Tartarugas Corcundas do Mississípi

Tartarugas Corcundas do Mississípi

História

A tartaruga Corcunda do Mississípi (ou Graptemys pseudogeographica kohni) é uma espécie de tartaruga bastante popular que pode ser encontrado no seu lado selvagem, como o seu próprio nome indica, no rio Mississípi. Este rio banha os estados de Louisiana, Texas, Kansas, Indiana, Illinois e Missouri.

Elas vivem no rio com o seu nome e até mesmo em percursos de águas mexidas. Nadam bastante bem, pelo que podem vivem em zonas aquárias profundas. Utilizam os troncos flutuantes nessas mesmas águas para subirem e apanharem sol. Alimentam-se na água, onde passam grande parte no seu tempo. Também podem ser encontradas em lagos e pântanos destas zonas, mas é rario.

Descrição

A característica mais definida da Tartaruga Corcunda do Mississípi que nos permite identificá-las facilmente é a mancha clara que possui na zona superior do olho. Esta mancha é tão óbvia que não permite que as riscas comuns na pele da tartaruga passem por cima, pelo que é sempre bastante visível.

Os seus olhos são brancos, mas o seu corpo em geral é normalmente verde, roçando o acastanhado. A sua carapaça, por sua vez, na grande maioria dos casos é mesmo acastanhada.

Podemos distinguir as fêmeas dos machos devido ao tamanho máximo que podem atingir. Enquanto os machos muito dificilmente chegam aos 20 cm, no caso das fêmeas elas facilmente atingem os 25 cm.

Trata-se de uma tartaruga tímida mas que dá-se ainda assim bem com outras tartarugas da mesma espécie, desde que o alojamento seja grande o suficiente para suportar os residentes existentes.

Contrariando o comportamento da grande maioria das tartarugas semi-aquáticas, a Tartaruga Corcunda do Mississípi não passa muito tempo ao sol, passando grande parte do seu tempo dentro de água.

Poderá apresentar comportamentos agressivos, mas estes comportamentos são derivados com a reprodução e a disputa de fêmeas.

Existe uma ligeira confusão entorno desta espécie, já que a espécie possui uma espécie prima (que habita também no rio Mississípi) de nome Tartaruga False Map, ou False Map Turtle. A principal diferença entre ambas é que enquanto uma possui a mancha acima do olho, a outra é atrás. Poderás aprender mais sobre a False Map no artigo correspondente no nosso portal.

Alojamento

Já dissemos que ela passa grande parte do seu tempo na água, mas isso não quer dizer que não requeira uma zona seca para se secar e apanhar sol, mesmo que seja por pouco tempo. Daí a importância de um aquaterrário.

E apesar igualmente da tartaruga não passar muito tempo na zona seca, esta deve ser grande o suficiente para que esta consiga colocar todo o seu corpo fora de água. A zona de água pode ser profunda, mas caso a tartaruga seja muito jovem deve dispor de uma zona que possa colocar pelo menos a cabeça fora de água.

Dieta

Apesar de ser uma espécie herbívora, também pode comer alimentos carnívoros. Nunca se deve usar os camarões como alimento base, devido à sua fraca possibilidade proteica. A ração pode servir de base, mas outros alimentos como insectos, peixe (cru ou cozido não temperado), fruta legumes e vegetais.

Ração para gato também pode ser dada, pois as tartarugas adoram e aproveita a quantidade de gordura e proteínas. No entanto não deve ser feito disso um hábito, e a ração deve ser light, pois o excesso fará com que a tartaruga se torne obesa rapidamente.

Vais experimentando alguns destes alimentos e descobre quais é que a tua tartaruga gosta mais, pois tal como nós, apesar das tartarugas em geral gostarem de certos alimentos, a tua poderá ter um gosto “diferente”. Experimenta e cria uma dieta variada.

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Tartarugas:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook